Publicações

Dificuldades de aprendizagem – Ela existe?

01 de setembro de 2019

Depende do lugar do qual se concebe o que deve ser aprendido?

Depende da história do aprendiz?

Depende do interesse que, o que deve ser aprendido, desperta?

Uma vez eu vi um filme que contava a história de um menino inteligente, filho único de um casal, se saía bem na escola e respondia acertadamente às tarefas que a escola pedia. Um dia ele ficou perdido numa floresta, após a morte de seus pais num passeio de férias.

Esse menino não sabia nada de floresta! Não sabia distinguir as frutas comestíveis das venenosas, não sabia pegar um peixe para se alimentar, não sabia se defender dos pequenos animais, não sabia ter a mão leve para poder pegar um alimento sem ser percebido… Ele surtou… Certamente se o levassem para uma avaliação de aprendizagem naquele momento ele seria identificado como um quadro grave de transtorno mental… Nem o próprio nome ele sabia, mais!

No entanto, no caminho ele encontrou um senhor que estava retornando à sua casa de infância para morrer, tinha uma doença que estava em fase terminal.

O menino queria a proteção dele e ele sabia que se fizesse tudo por ele não aprenderia e acabaria morrendo naquele lugar sem conseguir voltar para cidade. 

Aí começa um verdadeiro processo de aprendizagem diante das dificuldades que aquela situação proporcionava.

Aquele menino estava diante de uma verdadeira dificuldade para aprender! Sentia todos os medos e ansiedades que aquela situação apresentava, queria a proteção de um adulto que não podia exercê-la, mas que generosamente foi possibilitando que ele aprendesse vivendo suas dificuldades.

As lições ele aprendeu – A primeira é que ele precisava saber quem era, qual o seu nome para ter a companhia daquele homem no qual via uma possibilidade de proteção;

A segunda lição – aprender a pescar com a mão para não assustar os peixes – e comer apenas aquilo que ele mesmo conseguia conquistar; 

Defender sua caça dos aborígenes;

Conversar com a natureza para poder obter o alimento que precisava e caçar o exclusivamente necessário para sobreviver;

Aprendeu que a vida não é um ensaio para o amanhã…

Viver experiências sendo mediado por alguém que saiba, sem ser roubado da possibilidade de enfrentar os desafios. 

Não sei se existe a dificuldade de aprendizagem, mas certamente existe a dificuldade para a aprendizagem. Ninguém aprende o que já sabe, e para aprender o que não se sabe a dificuldade se faz presente. 

Do ponto de vista da Escola da Cidade aquele menino não apresentava uma dificuldade de aprendizagem; mas do pondo de vista da escola da floresta aquele menino apresentava muitas dificuldades de aprendizagem. 

As dificuldades podem ser decorrentes de obstáculos de caráter cognitivo; de caráter afetivo; de caráter cultural; ou resultantes do funcionamento de um aprendiz. Todas essas dificuldades decorrem de uma série de interações destas dimensões que vão acontecendo na história do aprendiz… Por isso digo que as dificuldades existem, mas é justamente por causa delas que podemos aprender… Ou nos entregar ao não saber! O caminho a ser tomado depende, também, da mediação, da intervenção e da visão daquele(a) que media!

Voltar
Converse com a gente!